Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pink Ego Box

Pink Ego Box

18
Dez14

hair: day #1

 

 

Já vos tinha falado noutra altura que o meu cabelo tinha andado a cair muito e andava um bocado preocupada.

Nessa altura andei a tomar suplementos, usei um champô específico, fiz análises para ter a certeza de que estava tudo O.K. (e estava) , enfim, tentei perceber e combater o problema.

A verdade é que, apesar de o cabelo ter parado de cair com aquela intensidade assustadora, ainda não voltou a ser o que era. Acho-o fraco e tenho pouca densidade sobretudo à frente, o que me deixa desconfortável.

Na verdade, a única coisa que notei fazer alguma coisa pelo meu cabelo em termos de crescimento, foi o champô sólido da Lush, o "New", mas precisava de mais.

Sempre tive um cabelo forte e denso, e neste momento não é bem o que tenho. Sim, tenho imenso cabelo a nascer, mas preciso de um boost.

Decidi pesquisar melhor que suplementos existiam no mercado e cheguei á marca Phyto, tratamento Phytophanère. Li bastantes reviews positivos e decidi arriscar.

Aproveitei a oferta da marca (na Well's), que oferecia 2 meses de tratamento (um frasco de 120 comprimidos) na compra de outro igual, ficando assim com suplemento para 4 meses...

 

IMG_20141218_153338.jpg

 

 

A toma são 2 comprimidos por dia e vou fazer um esforço para os tomar tooodos os dias, visto que sou péssima para estas coisas. lol

Vamos ver como corre, mas...let's keep our fingers crossed!

 

Vou fazendo updates! ;P

 

 

 

 

28
Nov14

the black shoe issue

 

 

 Preciso mesmo de uns sapatos pretos.

Ando sempre, de ano para ano, a adiar a compra de calçado por nunca gostar de nada. Sou muito critica com sapatos, botas e ténis e acabo por não conseguir comprometer-me com nada. Este ano, felizmente, já consegui comprar uns ténis e umas botas castanhas muito giras, o que é um big deal para mim, mas ainda não tenho uns sapatos pretos.

Eu, como sou namoradeira de lojas online, lá andei a investigar o que há.

Estes são os eleitos, que podiam vir morar aqui para casa, que eu não me importava nada. ;)

Alguns estilos diferentes, mas todos combinam comigo e com o meu guarda-roupa.

 

 

mango.jpg

Mango

 

 

asos.jpg

Asos

 

 

zara.jpg

Zara

 

 

Mellow Yellow.jpg

Mellow Yellow

 

 

Castaner-NARCADIA-97201_350_A.jpg

Castaner

 

 

cubanas.jpg

Cubanas

 

mango2.jpg

Mango

 

 

 

 On the top of the list estão os (dois) da Mango, mas vê-los nas lojas está difícil...

 

 

17
Nov14

life isn't always rainbows and cupcakes

Há familias complicadas.

Não que sejam problemáticas, mas a diferença entre as pessoas, de personalidade, de modo de estar, de falar, torna o convívio difícil de gerir...e digerir. Com a minha é assim. Não me identifico com ninguém da minha família, o que me traz algum sofrimento, umas noites mal dormidas e vontade de fugir para longe. É de se notar que eles não são terríveis e sei que me amam, mas (e há sempre um mas) são tão diferentes que não consigo compreender algumas coisas nem participar na vida familiar sem pensar constantemente que não me integro minimamente.

Claro que ter um irmão que não perde uma oportunidade para mostrar o quão bem se dá com os pais e que aproveita todas as oportunidades para demonstrar isso mesmo é borderline cruel e frustrante. Sendo ele o único que sabe da minha posição (no armário), é triste que não tenha nenhuma cumplicidade ou proximidade com esta pessoa... Claro que aqui entra o carácter muito duvidoso da pessoa em questão, de esquemas montados para me desviar do seu caminho, de muitas inseguranças e fraca auto-estima, de querer ser o centro das atenções, o centro da vida familiar...não ajuda.

(Isto muito resumidamente, até porque poderia escrever um livro acerca deste tópico...)

Torna-se difícil para mim conversar, passar momentos agradaveis com estas pessoas que me são próximas, quando há mentiras e meias verdades do que se passa entre relações... Os meus pais são pessoas que querem sempre que esteja tudo bem, o que por vezes os leva a fingir que está... Escusado será dizer que eu não sou nada assim e é aqui que começa um dos conflitos; Sou de querer falar nas coisas, de pôr em pratos limpos, de não deixar passar mal-entendidos e esclarecer tudo.. Acabo por ser catalogada de "arrogante", "ovelha negra" and so on...

Estou cansada. De me preocupar, de querer ocupar um lugar que sinto não me pertencer, de querer estar "bem" dentro de um nucleo que deveria ser o meu. Já não faz sentido tanto querer e tanto esperar. E sou boa o suficiente sozinha e (já) não preciso que me validem.

 

(desabafos)

 

10
Nov14

strange times are upon us

 

 

...nunca a minha zona esteve tanto nas notícias como nestes últimos dias.

Estou bem perto deste surto de legionella, e desde sexta-feira que os dias têm sido bem agitados por estes lados.

 Entre as primeiras notícias exageradas- "Estão mais de 200 pessoas infectadas nas urgências!!!!"- e o diz-que-disse -"Conheces fulano X? Está no hospital", - vamos tentando não panicar com tantos novos casos que vão aparecendo, assim como cumprir as recomendações da DGS...

Não é fácil, deixem-me dizer-vos... o cruzamento de informações, as teorias mais ou menos descabidas, ver os updates nos notíciários de hora a hora, o receio de estar contaminado... Digamos que a ansiedade está ao rubro.

Esperemos que descubram rapidamente o foco do surto e que tudo isto acalme.

Let's just hope!

 

sobre

foto do autor