Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pink Ego Box

Pink Ego Box

23
Jun14

nota de rodapé

 

 

 Acho óptimo as pessoas quererem apoiar a seleção de futebol, de serem patriotas, torcer pela equipa e bla, bla, bla...(para mim é-me mesmo indiferente fazerem-no ou não, leia-se), mas por amor de deus, se querem pôr a bandeira na janela...ponham-na bem! Farto-me de ver bandeiras ao contrário e de pernas para o ar. Não sabem ou não querem saber o modo correto??

Enfim.

 

lol

08
Jun14

honesty seems to be overrated?

 

 

 Não compreendo certos comportamentos. Quer dizer, certos comportamentos de pessoas que optam por acreditar no que querem, olhando para o outro lado quendo lhes é mais conveniente, sem ter em conta uma coisa muitos importante chamada bom senso. Acho incrível quando a ingenuidade/falta de bom senso das pessoas as leva a acreditar em coisas que claramente são ditas para camuflar uma verdade menos bonita, que é como quem diz: mentiras deslavadas.

 Eu sou daquelas pessoas que diz o que pensa, mesmo o que os outros não gostam muito de ouvir. Estão a ver a voz da consciência? Pois, eu desemprenho esse papel para as pessoas tapadinhas, porque já não acredito em coisas tipo o pai natal, para desagrado de alguns, pois faço-as ver que há quem mente, engane, trame, e muito mais por dá-cá-aquela-palha. Claro que o reverso da moeda é ser a ovelha negra, porque de facto vejo o que os outros não vêm o que supostamente significa que vejo coisas que não existem a.k.a vejo simplesmente o que os tapados não vêm. Não tem a ver com o ser mais inteligente nem nada disso, mas de estar muito atenta às pessoas e aos seus comportamentos (claro também ajuda não confiar em qualquer pessoa, of course). Dizer o que penso em situações em que há gato escondido com o rabo de fora, é  quase como dizer que está a chover...vinho. Ora estou iludida, a imaginar coisas,  a ser chata...enfim, you name it

 Portanto quando vos disserem que é bom dizer o que se pensa, é óptimo sim, se não houver quem nos julgue como maluquinhos.

 

 

 

 

03
Jun14

keep in mind #3

 

 

 

 

  
 
 
 
  Por vezes perdemos-nos demasiado na vida...nos nossos afazeres, do tempo que dispomos ou do que nos falta, dos sítios onde temos de ir, do trabalho que falta fazer... Tanto é o que queremos fazer que o relógio não tem minutos suficientes. Mas a vida mede-se tanto dos dias passados como dos que estão para vir.. Sonhamos, antecipamos, planeamos como se pudéssemos controlar tudo o que nela se passa..mas ela não se deixa domar facilmente e escapa ao nosso controlo como água que foge pelos entre os dedos... Deixa-nos frustrados, impacientes e mal-humorados..
 Não sei se alguma vez saberemos (realmente) aproveitar a calma dos dias parados e simplesmente absorver o facto de estarmos, em algum momento, sem planos para nada, sem preocupações com o amanhã...enjoying being alive. 
É curioso em como os dias maus não parecem tão maus no dia seguinte...
 Suponho que seja apenas o que chamam de vida, certo?